A mulher de peixes

De delicada sensibilidade , graciosa e quase etérica, sonhadora e profunda em suas reflexões, parece viver fora da realidade e que não lhe importa o mundo ao seu redor. Porém, pode se suceder que Peixes dê, também, no aspecto físico, um tipo distinto e oposto em sua expressão.

Júpiter e Netuno, ambos regentes ao seu modo, cada um deles aporta do pisciano suas qualidades e defeitos. Júpiter é benevolente, extrovertido, exuberante, justo e alegre. Netuno, oitava superior de Mercúrio, geralmente dá seus aspectos negativos, pois os positivos os recebem uma Alma muito superior; então, vamos achá -Ia muito sensual, fácil às tentações, indolente e pouco dada aos cuidados pessoais. Não se pode generalizar isso: ainda que de modo corrente essas duas tendências se equilibrem, pode só predominar em especial uma delas. A maturidade que pode alcançar é profunda, mas com grande sentido de sacrifício.

Seu lar é sua máxima satisfação; devota de seu marido, tratará de lhe dar todas as suas complacências. Susceptível como o Mar aos movimentos da Lua, pode cair em estados de forte depressão. Em seu lar, assim como em sua própria personalidade, mostrará "um dos dois peixes": ou o ordenado, sério, delicado e limpo, ou o outro, que é totalmente o inverso. Sendo um pouco débil, é necessitada de compreensão; e pode se sublimar com as manifestações da Arte.

Muito idealista no amor, pode de pronto passar grande parte de sua vida buscando a sua companheira, a de seus sonhos, resultando assim um tanto "donjuanesco".

Fortemente sensual, pode se voltar para um exclusivismo egoista; porém, em momentos difíceis, impera sua generosidade, com a qual envolve por completo a seu companheiro. Pode ser duro, mas não injusto; precisa ser aceito para não se sentir abandonado. Como não consegue aguentar a rudeza e o esquecimento, pode se casar mais de uma vez. Tem uma alma de músico, escritor, poeta e de todas facetas estéticas.

A mulher pisciana tem um beijo inteiramente devotado à pessoa amada. É um beijo-doação, em que ele procura proporcionar o máximo de sensações, de prazeres, de sabores e calores... Por isso mesmo,é um beijo delicioso, que nunca se repete, mas se supera a cada nova experiência. 

O homem de peixes
O casamento é sumamente importante para ele; sua felicidade se encontra no lar, se sua esposa souber compreendê-lo e preenchê-lo. Dificilmente são encontrados solteiros os piscianos, já que é ali (no casamento) que devem encontrar compreensão e afeto, o qual sabem receber e dar. Põe especial atenção em saber satisfazer a sua esposa, e necessita evitar o desejo de ser extremadamente o centro da atenção, para não resultar molesto. 

Amante das viagens, no entanto é muito tendente ao aspecto doméstico, e tendente à inércia. Precisa se tornar mais ativo para realizar suas grandes aspirações. Sumamente sonhador e pouco concreto, é visto várias vezes fora da realidade, e que tem que afrontá-la bruscamente. Quando as dificuldades se agudizam, encerra-se em seu mundo de sonhos. No entanto é um companheiro ideal, se se tornar mais ativo e realista.

Muito idealista no amor, pode de pronto passar grande parte de sua vida buscando a sua companheira, a de seus sonhos, resultando assim um tanto "donjuanesco".

Fortemente sensual, pode se voltar para um exclusivismo egoista; porém, em momentos difíceis, impera sua generosidade, com a qual envolve por completo a seu companheiro. Pode ser duro, mas não injusto; precisa ser aceito para não se sentir abandonado. Como não consegue aguentar a rudeza e o esquecimento, pode se casar mais de uma vez. Tem uma alma de músico, escritor, poeta e de todas facetas estéticas.

O pisciano tem um beijo inteiramente devotado à pessoa amada. É um beijo-doação, em que ele procura proporcionar o máximo de sensações, de prazeres, de sabores e calores... Por isso mesmo,é um beijo delicioso, que nunca se repete, mas se supera a cada nova experiência. 

Fonte : esoterikha